Ética Profissional

  • Imagens da Aula
  • +
  • +
  • Curso

Captura de tela em 2015-05-20 14:47:21

Captura de tela em 2015-05-20 14:47:28

Captura de tela em 2015-05-20 14:47:44

Esta Aula pertence ao Curso de Relações Humanas e Ética Profissional oferecido pela Ensino Nacional

certificado1 (1)

O QUE É ÉTICA
• Ética é um ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais.
• Em um sentido mais prático a ética pode ser compreendida ao se examinar certas condutas do dia a dia, por exemplo, o comportamento de alguns profissionais, como um médico.
• É comum ouvir expressões como “ética médica”.
• A ética pode ser confundida com lei, embora a lei, frequentemente, tenha como base princípios éticos.
• Ninguém pode ser obrigado, pelo Estado ou por outros indivíduos e cumprir as normas éticas, nem sofrer qualquer sanção pela desobediência a elas.
• A lei pode ser omissa quanto a questões abrangidas pela ética.
• A ética engloba diversos campos, como antropologia, psicologia, sociologia, economia, pedagogia, política, e até mesmo educação física.
• Ou seja, abrange uma vasta área, incluindo a vertente profissional.
• Há códigos de ética profissional que indicam como um indivíduo deve se comportar no âmbito da sua profissão.
• Veja alguns tipos de ética: ética moral, ética ambiental, ética política, ética social, ética cultural, ética profissional, etc.
Princípios da ética
• Alguns dos princípios éticos são: respeito pelas pessoas; solidariedade; justiça; uso do diálogo; acolhimento do outro com suas diferenças, potencialidades e dificuldades; liberdade; responsabilidade; moral; beneficência (diferenciar o bem e o mal); justiça.
Obs: Geralmente os princípios éticos surgem à medida que novas situações são colocadas diante da sociedade. Por exemplo, a escravidão já foi considerada legal, moral e até ética, passando de legal a tolerável, até ser ilegal e chegar a ser inconcebível.

ÉTICA NA HISTÓRIA
• A ética nasceu na Grécia, embora seus preceitos fossem praticados entre outros povos desde o início da humanidade.
• Os preceitos da ética antigamente eram mesclados ao contexto mítico e religioso, procurando pautar regras de comportamento para o convívio entre indivíduos na sociedade.
• Os gregos foram os primeiros a racionalizar as relações entre as pessoas.
• Foi a partir daí que surgiram discussões que fomentam até hoje reflexões éticas.
• Foi com Sócrates que a ética ganhou um olhar mais atento.
• A virtude é o centro da ética de Sócrates.
• Ela pode ser definida como uma disposição para praticar o bem e racionalizar as ações em benefício da coletividade.
• O indivíduo virtuoso é aquele que se preocupa em aperfeiçoar a convivência comunitária, e neste sentido, a ética é uma busca pela felicidade coletiva.
• Platão via a ética como componente da vida política e sua tarefa seria promover o nivelamento entre os indivíduos.
• Para Platão, as formas de governo poderiam ser resumidas em quatro, todas produtoras de homens não éticos: Timocracia, Oligarquia, Democracia e Tirania.
Timocracia (regime em que o poder é partilhado apenas entre membros das oligarquias, restringindo-se ao controle exercido pelas famílias mais ricas e proeminentes que formam a riqueza);
Oligarquia (regime governado pelos ricos, sem nenhuma participação dos pobres);
Democracia (regime com representantes eleitos ou cidadãos participando diretamente);
Tirania (regime em que um homem – o tirano – assume o poder sob o pretexto de beneficiar o coletivo, mas que na verdade representa seu desejo por bajulações).
• Como todas as formas de governo levam ao vício, inviabilizando a existência da ética do indivíduo e da Pólis (comunidade), Platão sugeriu a construção de um Estado Ideal, em que a virtude possa ser cultivada e garantindo assim a liberdade efetivada no exercício da justiça.
• Esse Estado Ideal ficou conhecido como República Platônica.
• Outro filósofo grego que considerava a ética como possibilidade de eliminar a desigualdade, foi Aristóteles.
• A diferença é que, para ele, não é o sistema político que corrompe o homem, é o homem que desvirtua o regime.
• A ética de Aristóteles propõe observar as necessidades do homem como indivíduo e membro da coletividade.
• A ética se constitui como ciência normativa da conduta individual e coletiva em sentido amplo.
• É diferente da concepção de Platão, em que a ética é inerente a um grupo e padronizada de forma segmentada, origem do que é conhecido hoje como ética profissional.
• Os romanos se depararam com as concepções de ética de Platão e Aristóteles e isso originou a moral e sua distinção com relação à ética, o Direito e a justiça.

Ética Medieval
• Durante a Idade Média, a ética era vinculada com a religião e dogmas cristãos.
• Entre as concepções filosóficas que influenciaram o conceito de ética medieval estão as ideias de Santo Agostinho, Santo Anselmo e São Tomás de Aquino.
• Para Santo Agostinho, a verdade é uma questão de fé, superando a razão, subordinando tanto o Estado quanto a política à autoridade da Igreja.
• O catolicismo alterou a ética, introduzindo a ideia que uma vida virtuosa só poderia ser alcançada pela vontade de Deus, desvinculando a felicidade da racionalização do mundo.
• Através do pensamento de São Tomás de Aquino a ética cristã também fez uma releitura do pensamento de Aristóteles.
• Aquino procurou conciliar a fé e a razão, condicionando os atos dos indivíduos à natureza humana.
• Santo Anselmo, afirmou que os princípios morais seriam intuitivamente autoevidentes, condicionando as ações à vontade de Deus.

Ética Moderna
• As discussões éticas, entre os séculos XVI e XVIII, estiveram centralizadas no embate entre racionalismo e empirismo.
• Durante a Idade Moderna a ética passou a ser vista novamente voltada para a busca da felicidade coletiva, vinculada com a política, retomando seu sentido grego original.
• Os preceitos religiosos começaram a perder força, e a ética passou a realizar uma reflexão sobre a construção dos valores que determinam a moral.
• A concepção filosófica de Descartes remete a uma transição entre a Idade Média e Moderna.
• Existe uma defesa da ética vinculada com as necessidades do Estado, subordinada ao Direito.
• Depois, há uma normatização ética ligada à razão.
• Segundo Thomas Hobbes, a implicação ética estaria fixada na figura do cidadão, o qual, para se integrar a sociedade, precisa refletir sobre si mesmo e seu papel coletivo.
• Tanto John Locke quanto David Hume se influenciaram pela concepção de Hobbes.
• Logo, a ética moderna, apesar de ainda estar vinculada com a religião, começou a tentar sobrepujar a moral, trazendo de volta discussões presentes na antiguidade.
• Ela também foi pensada como instrumento de sustentação do poder do Estado perante a vida coletiva e individual.

Ética Contemporânea
• O Iluminismo (século XVIII), ao separar o conhecimento da religião, fez uma releitura da ética, estabelecendo críticas que voltaram a centralizar o foco na razão.
• Foi estabelecido uma visão ética por um viés mais amplo, no contexto do conjunto da humanidade.
• Immanuel Kant, representante do iluminismo alemão, exerceu grande influência na universalização dos preceitos conceituais da ética humana.
• De acordo com eles, a ética possui caráter racional e é guiada pela boa vontade.
• Ela segue os mesmos parâmetros da moral.
• A partir das leis da física de Isaac Newton, a sociedade passou a ser vista como máquina, e a ética regularia seu funcionamento.
• Já a teoria evolucionista de Charles Darwin, possibilitou conceber a moral como produto da evolução do comportamento humano.
• Já no século XIX, Friedrich Hegel, discutiu se os princípios éticos condicionam a história, ou se esta modifica os parâmetros.
• Ele considerava ética como sinônimo de moral.
• Na metade do século XIX, Friedrich Nietzsche, tornou a ética uma Ciência, totalmente desvinculada da religião.
• De acordo com Nietzsche, ética seria o centro, justificativa e fundamentação das ações humanas, sendo o elemento que torna possível a convivência, estabelecendo padrões de comportamento que reprime a natureza.

Século XX
• A partir do século XX e principalmente no século XXI, ética passou a ser um termo comum, mas passou a ser conceitualmente interpretada pelo senso comum de forma equivocada.
• Ao mesmo tempo, a ética profissional passou a dominar o cenário globalizado, também contextualizada em um sentido específico.
• No século XXI, a ética vem englobando várias facetas de definição.
• Com o surgimento da internet e das redes sociais, a definição de ética abriu novos rumos, como por exemplo a ética da internet, que inclui respeitar as informações dos outros, as informações contidas em uma página pessoal, etc.
• A ética profissional também surgiu no século XXI.
• Este tipo de ética envolve o respeito, parceria, amizade, entre outros, para um bom relacionamento no convívio social.
• É a ética que molda o caráter e valores pessoais, além de ensinar regras e dar referências.

ÉTICA E MORAL
• Ética é diferente de moral, embora sejam temas relacionados.
• Moral se fundamenta na obediência a normas, costumes ou mandamentos culturais, hierárquicos ou religiosos.
• Já a ética busca fundamentar o modo de viver pelo pensamento humano.
• A ética, na filosofia, não se resume à moral, que geralmente é entendida como costume ou hábito, mas busca a fundamentação teórica para encontrar o melhor modo de viver.
• Ela está associada ao estudo fundamentado dos valores morais que orientam o comportamento humano em sociedade, enquanto a moral são os costumes, regras e convenções estabelecidas por cada sociedade.
• A ética pode ser entendida como uma reflexão sobre a moral.
Obs: A palavra ética é derivada do grego “ethos” e significa “aquilo que pertence ao caráter”. Já a palavra moral se origina do temo latino “morales”, que significa “relativo aos costumes”.
• É um conjunto de conhecimentos extraídos da investigação do comportamento humano ao tentar explicar as regras morais de forma racional, fundamentada, científica e teórica.
• Moral é o conjunto de regras que orientam cada indivíduo, suas ações e julgamentos sobre o que é moral, imoral, certo ou errado, bom ou mau.
• Tanto a moral quanto a ética são responsáveis por construir as bases que irão guiar a conduta do homem, determinando seu caráter e ensinando a melhor forma de agir e se comportar em sociedade.
• Ambos dizem respeito a uma realidade que é construída a partir das relações coletivas dos seres humanos nas sociedades onde nascem e vivem.

ÉTICA PROFISSIONAL
• A ética se refere ao caráter e ela busca fundamentar as ações exclusivamente pela razão.
• A ética profissional pode ser entendida como as práticas que determinam a adequação no exercício de qualquer profissão.
• É o conjunto de normas éticas que formam a consciência do profissional e representam imperativos de sua conduta.
• O profissional ético é aquele que cumpre com todas as atividades de sua profissão, seguindo os princípios determinados pela sociedade e pelo seu grupo de trabalho.
• Através da ética se dão as relações interpessoais no trabalho, visando o respeito e o bem-estar no ambiente profissional.
• A ética é inerente à vida humana, isto é, é indispensável ser ético para conviver em sociedade.
• Dentro do ambiente de trabalho a ética é essencial, pois atitudes inadequadas podem afetar o desempenho e a reputação de uma empresa.
• Apesar de cada profissão possuir seu próprio código de ética, há elementos da ética profissional que são universais e aplicáveis a qualquer atividade profissional.

Esses elementos importantes da ética profissional são:
Honestidade: preceito básico para a convivência tanto pessoal quanto profissional.
Competência: além de talento para desenvolver uma tarefa, competência envolve compromisso, organização e capacidade de ajudar os demais, com o objetivo de realizar um bom trabalho.
Sigilo: dados confidenciais da empresa não devem ser compartilhadas fora da empresa.
Prudência: respeito às relações profissionais dentro do ambiente de trabalho.
Humildade: humildade é perguntar quando há dúvidas, no caso do líder, é ouvir os subordinados, é reconhecer erros e aprender com eles.
Imparcialidade: tratar as pessoas de maneira igual, independente do cargo que ocupam.
• A ética profissional não depende do cargo, ela vale para todos.
• Para ser ético, basta agir com respeito e responsabilidade.
• Uma conduta ética no trabalho é essencial para o alcance da excelência profissional.

CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL
• O código de ética profissional pode ser definido como o conjunto de normas éticas que devem ser seguidas pelos profissionais no exercício de seu trabalho.
• Esse código profissional é elaborado pelos Conselhos, que representam e fiscalizam o exercício da profissão.
• Alguns exemplos são os Códigos de Ética dos médicos, advogados, engenharias, etc.
• São códigos que se referem a procedimentos e normas padrões das áreas e são necessários por questões de segurança.
• Estes códigos devem ser respeitados, do contrário, geralmente implicam em danos à sociedade, consumidores, humanos ou empresas.
• O código é um conjunto de afirmações, descritivas ou normativas sobre um tema ou questão, sobre o bem agir no campo profissional.
• O código de ética profissional é um instrumento para a tomada de decisão frente a dilemas éticos, além de orientar a conduta dos profissionais no exercício da profissão.
• Um código de ética profissional pode ser normativo ou descritivo.
• É normativo quando é composto de normas explícitas sobre a conduta do profissional.
• É comum que estes códigos explicitem sanções ou punições pelo não cumprimento das normas estabelecidas.
• Já os códigos descritivos expõem valores e princípios que devem nortear a conduta dos profissionais.
• A maioria dos códigos são mistos, ou seja, normativos e descritivos.

RELAÇÕES HUMANAS E ÉTICA PROFISSIONAL
• As relações sociais são influenciadas pela individualidade de cada pessoa, seus desejos, emoções, sentimentos, motivos, além das suas ideias políticas e ideológicas, crenças religiosas, tradições, entre outros.
• As pessoas são diferentes umas das outras, mas uma coisa é comum a todos os seres humanos, a capacidade de se relacionar de forma consciente e voluntária uns com os outros.
• As relações humanas se estruturam através das interações entre as pessoas.
• As pessoas aprendem desde a infância a se relacionar.
• É um processo que se prolonga através do tempo, em todos os estágios da vida, na escola, grupo de amigos, trabalho.
Obs: Não há processos unilaterais na interação humana. Para haver um inter-relacionamento são necessários dois elementos: o EU e o OUTRO (s).
• Um relacionamento existe quando há duas pessoas em interação.
• Ele pode ser harmonioso, permitindo o trabalho cooperativo, com interação de esforços, ou pode ocorrer conflitos.
• Isso porque qualquer tipo de relacionamento está subordinado às características que diferenciam um indivíduo do outro.
• A deficiência nas relações humanas no ambiente de trabalho é resultado de profissionais despreparados para atuar em um mercado competitivo e exigente.
• Entre os fatores que vêm contribuindo para isso estão a baixa escolaridade, falta de bons modos e de traquejo social.
• Entre as empresas, observa-se que os investimentos estão sendo destinados não apenas às novas tecnologias, mas em ações voltadas ao desenvolvimento do capital humano e das atitudes comportamentais.
• Isso ocorre porque há a necessidade de encontrar um diferencial significativo para o negócio, e a resposta está nas pessoas.
• As relações humanas estão vinculadas ao respeito pessoal, que compreende promover o relacionamento profissional baseado na ética, no respeito e no reconhecimento das diferenças de cada pessoa.

Comentários

  1. Hosting

    Etica profissional e o conjunto de normas eticas que formam a consciencia do profissional e representam imperativos de sua conduta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *