Fotografia de Esportes

  • Imagens da Aula
  • +
  • +
  • Curso

Captura de tela em 2013-10-14 11:32:03

Captura de tela em 2013-10-14 11:28:52

Captura de tela em 2013-10-14 11:29:02

Esta Aula pertence ao Curso de Fotografia para Iniciantes  oferecido pela Ensino Nacional.

certificado1

 

Introdução
Há várias especializações para o fotógrafo profissional. Uma delas é trabalhar com fotografia de esportes. Aprenda um pouco mais sobre esta área!
A fotografia de esportes é uma área que exige bastante do fotógrafo, em equipamentos e habilidades.
É necessário que ele tenha domínio das técnicas, do equipamento e que tenha também agilidade e habilidade para mudar as configurações do equipamento com rapidez.
Além disso, é importante que esteja sempre atento para clicar na hora exata da ação ou reação que deseja registrar.

Equipamentos necessários
Além de conhecer as técnicas e estar preparado para fotografias de ação, o equipamento pode ajudar o fotógrafo… Conheça mais detalhes sobre equipamentos em fotografia de esportes e ação!
A quantidade de equipamentos necessários depende da forma como o fotógrafo está  trabalhando. Para imagens jornalísticas, é comum o fotógrafo usar mais de uma câmera, já que seria impossível trocar lentes e ainda capturar o movimento desejado. Por isso o fotógrafo profissional de esportes tem câmeras em tripés com tipos de lentes diferentes e reguladas para apenas apertar o botão.
Se você não dispõe de várias câmeras e precisa escolher equipamentos, sua decisão vai depender de muitos fatores. O primeiro deles é o tipo de esporte que deseja fotografar. A distância que você poderá chegar dos atletas ou da cena (do gol, por exemplo) vai definir que tipo de lente usar.
Se o objetivo é ter uma visão ampla de um estádio lotado, por exemplo, a escolha deve ser a grande angular. Mas, para cenas de ação, é necessário usar teleobjetivas, para captar movimentos distantes com o máximo de proximidade e exatidão. Se você não tem nenhuma dessas lentes, não se preocupe: é possível fotografar esportes também com lentes normais.
Quanto ao equipamento, ao corpo da câmera em si, há fatores que podem influenciar na qualidade das imagens de esporte. Um dos mais importantes é o “shutter lag”: a demora entre apertar o botão do disparador (clicar a foto) e a imagem ser realmente captada. Isso acontece porque o obturador não abre no exato momento em que o fotógrafo aperta o botão, ou seja, há o shutter lag.
Há câmeras com uma opção interessante para esportes: o motor-drive. Com esta escolha, a câmera faz várias imagens com apenas um acionamento do obturador. Há equipamentos capazes de captar dez imagens por segundo. Nesta opção, o fotógrafo tem menos controle do “momento exato”, pois ele pode ficar entre um dos intervalos.
É importante conhecer bem o esporte que se deseja retratar, para poder antecipar a hora certa de apertar o botão do disparador. Conhecendo bem o esporte, a chance de antecipar o momento e conseguir a imagem desejada aumenta muito. Além disso, é indispensável estar sempre atento e com a câmera regulada, pronta para registrar esses momentos que são tão rápidos.
No caso de fotojornalistas esportivos, há também a preocupação com o envio do material. Quando registra uma partida de futebol, por exemplo, o fotojornalista tem que estar atento ao jogo e, ao mesmo tempo, editar e enviar as imagens para o veículo de comunicação que contratou seus serviços.

Fator de corte
O fotógrafo que não trabalha com câmeras full frame (profissionais, com sensores de 36x24mm) deve conhecer e considerar também o fator de corte. Nas câmeras full frame, toda a área da imagem transmitida pela lente é captada pelo sensor. Nas câmeras com fator de corte (crop factor), a imagem tem as bordas cortadas, porque o sensor é menor.

Ambientes e a luz
Saber trabalhar com diferentes tipos de luz é o básico para qualquer modalidade de fotografia.
Na fotografia de esportes, há, basicamente, três tipos de ambientes com diferentes luminosidades: cobertos, externos e com água. E cada modalidade esportiva praticada em determinado ambiente tem suas particularidades.

Ambientes cobertos
Ginásios, arenas, ringues, enfim, ambientes fechados para competições, geralmente têm luz contínua e uniforme, mas nem sempre essa luminosidade é suficiente para a fotografia. Para obter boas imagens, é necessário que o fotógrafo saiba com antecedência a qual distância ficará dos atletas.
É a partir desta informação que o fotógrafo pode escolher o equipamento e regular a quantidade de luz que precisa entrar pela objetiva. Para imagens nítidas, o tempo de exposição, ou seja, a velocidade do obturador, tem que ser muito rápida, portanto é melhor usar lentes claras, que permitam aberturas maiores do diafragma.

Ambientes externos
Esportes praticados à luz do dia e ao ar livre, em praias, campos de futebol ou pistas de skate, por exemplo, oferecem maior volume de luz, mas ela não é uniforme e contínua como nos ambientes fechados. Também ao ar livre é primordial saber qual será a distância entre fotógrafos e esportistas.
Pela quantidade de luz natural, pode-se usar aberturas menores de diafragma, conseguindo maior profundidade de campo, ou seja, mais objetos em foco. A atenção nesses ambientes deve voltar-se também para o fotógrafo (em caso de sol: proteção e hidratação) e o equipamento.

Ambientes com água
Em ambientes com água o fotógrafo deve estar atento aos reflexos da água. Eles podem confundir o fotômetro (medidor de luz dentro da câmera) e atrapalhar a medição da quantidade de luz que deve entrar pela objetiva. Por isso, para esportes aquáticos, é recomendado fazer a fotometria no atleta.
Além disso, recomenda-se diminuir a abertura do diafragma e aumentar a velocidade do obturador, para ter maiores chances de congelar o movimento com uma grande profundidade de campo. Mas as regulagens dependem dos efeitos que o fotógrafo deseja.

Tipos de foco em esportes
Conheça os tipos de focos mais utilizados para fotografar esportes. Entenda a diferença e saiba quando usar cada um deles!
Os tipos de foco mais usados para registrar esportes são o foco contínuo e o foco fixo.
Foco contínuo
Com o foco contínuo, o objeto a ser focado é escolhido pressionando o botão do disparador até a metade. Se este objeto se mover, a câmera encontra o foco automaticamente para manter aquele mesmo objeto focado.
É o foco mais usado em esportes onde há movimentação indefinida e com delimitação de espaço muito grande, como futebol e artes marciais, por exemplo. Mas pode não funcionar se o movimento do objeto for muito rápido.
Foco fixo (manual)
Há situações esportivas em que é possível usar o foco fixo (manual). Quando os atletas ficam perto de um espaço delimitado, como quando estão perto da rede no vôlei, por exemplo.
Ao invés de focar nos atletas, o foco é feito na parte superior da rede. Com o ajuste correto da profundidade de campo, vários elementos ficam em foco.
Para fotografar esportes muito distantes há também a opção de focar no infinito. Mas funciona com esportes de longa distância como surfe, por exemplo, se você estiver na areia. Assim, qualquer objeto que estiver antes do infinito, estará em foco!

Dicas para fotografias de esportes
Aprenda a fotografar melhor imagens de ação como esportes!
Conhecer bem o esporte que você deseja fotografar é o básico para aumentar as chances de conseguir boas imagens. Com este conhecimento, você tem a possibilidade de tentar prever o momento da ação e se antecipar a ele, considerando o atraso entre o apertar do botão do disparador e a abertura do obturador.
Lembre-se de sempre contextualizar o esporte. Nem todas as pessoas reconhecem o ambiente ou os atletas, mesmo que sejam famosos. Se estiver fotografando esportes com bola, registre-a. No caso de lutas, mostre os equipamentos (luvas, quimonos ou espadas, por exemplo).
Registre as imagens que puder antes da partida começar. O ambiente, as torcidas, as equipes técnicas, o aquecimento dos atletas… São imagens que complementam a história que você quer contar. E quanto mais você praticar, mais experiência vai ter, então aproveite as cenas ao seu redor.
Armazene suas imagens em JPEG. A qualidade é um pouco inferior ao RAW, mas arquivos JPEG são menores em tamanho e por isso são armazenados com mais rapidez, liberando sua câmera para a próxima imagem com mais agilidade. Além disso, ocupam menos espaço nas unidades de armazenamento.
Para congelar o movimento (com altas velocidades do obturador) talvez você também tenha que aumentar o valor do ISO (sensibilidade do sensor). Isso pode causar ruído nas imagens, mas ele não é problema para a fotografia de esportes. O que vale é o registro do momento, o conteúdo da imagem.

Comentários

  1. ednaldo aparecido zenaro

    saber sobre curso fotografia esportes

  2. parabens pelo seu conteudo Gostei Muito

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *