Mercado a Termo

  • Imagens da Aula
  • +
  • +
  • Curso

Captura de tela em 2014-03-19 09:44:03

Captura de tela em 2014-03-19 09:44:33

Captura de tela em 2014-03-19 09:44:45

Esta Aula pertence ao Curso de Gestão Financeira oferecido pela Ensino Nacional

certificado2

O Que é Mercado a Termo
Mercado a Termo é o mercado de compra e venda onde são negociados lotes de ações para liquidação no futuro, normalmente entre 30 e 90 dias, embora o prazo mínimo seja 16 dias e o prazo máximo 999 dias corridos.

Comprador e vendedor se comprometem a liquidar um ativo no futuro, para tanto, no contrato firmado entre eles fica estabelecida a data de vencimento e fixado o preço. O título ou objeto da negociação no mercado a termo são todas as ações negociadas na bolsa de valores.
Da mesma forma que outras negociações, no mercado a termo é necessária a intermediação das Sociedades Corretoras, pois as operações são realizadas no pregão por um representante da intermediadora.
Pregão significa apregoar, anunciar. Essa denominação teve origem em razão do anúncio das ofertas que eram feitas em voz alta pelos operadores da bolsa. Atualmente o pregão no meio físico não é mais utilizado, foi extinto e deu lugar ao pregão eletrônico.

Principais Características do Mercado a Termo
As negociações dos contratos a termo podem ocorrer na bolsa de valores, mas são mais comuns fora dela, no mercado de balcão. Os contratos a termo permitem que o comprador de ações possa realizar o negócio mesmo sem dispor do valor para o pagamento imediato. Tal negociação possibilita o pagamento na data do vencimento e protege o preço, pois este é previamente ajustado.

As operações no mercado a termo são efetuadas pelos hedgers, ou seja, comprador e vendedor. Hedgers deriva da palavra hedges, que significa proteção. Dessa forma  as operações realizadas pelos hedgers tem a finalidade de proteger o preço.
O comprador adquire o direito de receber um ativo e assume uma obrigação de pagar o preço, em data futura e conforme o valor ajustado. Do outro lado o vendedor adquire o direito de receber o valor e entregar um ativo.
Outro sujeito que atua no mercado a termo é o investidor/financiador. Ele não tem o objetivo de possuir o ativo no vencimento do contrato, mas sim de lucro sobre a negociação. Sua atuação consiste em comprar ações a termos e revendê-las ao comprador, que pagará o valor da data da compra acrescido de juros.
Denominam-se comprador ou vendedor a descoberto os contratantes que não possuem os títulos ou valores para cumprimento da obrigação no momento da contratação. Neste caso exige-se o depósito de uma margem de garantia para o cumprimento do contrato.

Margem de Garantia
O valor da margem é um percentual do valor do contrato que varia entre 20% a 100% dependendo do tipo de ação negociada. O valor correspondente à margem de garantia fica depositado na conta da corretora até o vencimento do contrato, quando as posições são encerradas o valor é devolvido.
A margem de garantia permite a alavancagem do capital e consequentemente a obtenção de ganhos mais elevados se ocorrer alta dos preços à vista. A alavancagem ocorre  em razão da possibilidade de compra de mais ações do que seria possível no caso de pagamento à vista, depositando somente a margem e liquidando o contrato no seu vencimento.

Derivativos Financeiros
As operações a termo são derivativos financeiros, ou seja, uma forma de proteção contra o risco das variações cambiais que ocorrem em razão de diversos fatores, como juros, índices, inflação, etc. Na bolsa são registrados os seguintes tipos de operação a termo:

Os derivativos derivam dos ativos financeiros existentes no mercado, daí decorre a sua denominação.
Termo comum – Significa que todas as ações listadas na bolsa podem ser objeto de contrato. Nas operações a termo comum ativos financeiros devem ser liquidado no valor nominal do contrato e podem ser liquidados antecipadamente pela Vontade do Comprador (VC).

Termo flexível – Neste tipo de operação o comprador pode substituir o objeto do contrato inicialmente estabelecido, pois o contrato é firmado à Vontade do Comprador. Para substituir o objeto, o comprador vende à vista as ações que adquiriu a termo, o valor que adquirir com a venda ficam retidos e podem ser utilizados somente para compra de outras ações que serão o novo objeto do contrato.

Termo em dólar – podem sem negociadas todas as ações da bolsa, por meio eletrônico (sistema mega bolsa). O valor é corrigido diariamente, conforme a variação entre a taxa de Reais por Dólar norte-americano), denominada Cotação para Contabilidade.

Termo em pontos – o objeto do contrato deve ser lote padrão contratado por um preço certo. Posteriormente à contratação, o preço é convertido em pontos e ajustado conforme índice escolhido pelos contratantes e autorizado pela Bovespa. As operações a termo em pontos podem ser negociadas no mercado secundário, ou seja, diretamente entre os interessados, sem intermediação de corretora.

Os preços no mercado a termo

Custos de Transação
Na abertura de uma operação a termo, o aplicador investidor deve arcar com os seguintes custos:
Taxa de Corretagem: negociada livremente entre o cliente e a corretora. É calculada sobre os negócios realizados na bolsa.
Taxa de Registro: é cobrada de ambas as partes e calculada sobre o valor do contrato, em conformidades com as tabelas estabelecidas pela BMF&BOVESPA e pela Câmara de Ações.
Taxa de Liquidação: calculada sobre o valor total do contrato conforme as tabelas da   BMF&BOVESPA e da Câmara de Ações.
Emolumentos: cobrados sobre o valor total do contrato.

O preço a termo é resultado da soma do valor cotado no mercado a vista, mais os juros que são fixados livremente em razão do prazo de vencimento do contrato.
Encerradas as negociações, o preço e demais informações sobre os negócios ficam disponíveis no site da BMF&Bovespa e nas páginas do BDI (Boletim Diário de Informações), reproduzidas nos principais jornais.

Garantias
Para a realização de um negócio a termo deve-se depositar uma garantia na Câmara de Ações, antiga Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia. A Câmara de Ações é responsável pela liquidação e controle de risco das transações realizadas na  BMF&BOVESPA.
Garantias são títulos ou valores depositados na Câmara de Ações para garantir o cumprimento das obrigações decorrentes de operações enter os contratantes. Além do depósito na Câmara, as corretoras podem solicitar depósito de garantias adicionais.

Formas de Garantia

Cobertura
Consiste no depósito das ações objeto do contrato. Neste caso não há necessidade de prestação de outras garantias.

Margem
As garantias de margem são as mais comuns e servem para cobertura do risco das operações. Inicialmente é requerido um depósito antecipado, o comprador não precisará desembolsar todo este valor do contrato, devendo apenas possuir o saldo da margem inicial, depositado como garantia.
O intervalo de margem pode ser alterado conforme a situação de mercado, para tanto procede-se à avaliação periódica dos indicadores das ações e empresas.

Margem Adicional
A garantia terá necessidade de reforço quando seu valor for reduzido em razão da oscilação de preço dos títulos depositados como margem ou dos títulos objeto das negociações. A margem adicional, da mesma forma que o  depósito inicial, pode ser depositada em dinheiro ou outros títulos autorizados.

Direitos e Proventos
Os direitos e proventos resultantes das ações-objeto do contrato a termo pertencem ao comprador. Na liquidação o comprador recebe as ações e os benefícios que podem ser proventos ou direito de preferência na compra de novas ações.

Liquidação do Contrato de termo
A liquidação dos contratos a temo normalmente ocorre na data do vencimento, porém é possível a liquidação antecipada de alguns destes contratos negociados na bolsa. A liquidação antecipada do contrato a termo é possível por vontade do comprador. Neste caso o comprador efetua o pagamento do preço estipulado e o vendedor entrega os títulos.

Em regra a liquidação dos contratos no mercado a termo é somente financeira. Porém a natureza de alguns contratos, como por exemplo o café, é necessário a liquidação física. O cumprimento dos compromissos assumidos é garantido pela Câmara de Ações que fiscaliza e controla a liquidação dos contratos.

Liquidação nos 3 Tipos de Operação
Operação simples: o comprador entrega o dinheiro e recebe o ativo objeto do contrato.
Operação a prazo com prêmio: neste tipo de operação é possível a desistência pelo comprador ou pelo vendedor. Neste caso paga-se um prêmio previamente estipulado.
Operação de report: a operação funciona como um empréstimo. Um investidor compra a vista e realiza uma venda simultânea a prazo para outro comprador que pagará o preço fixado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *