Sinais de Trânsito

  • Imagens da Aula
  • +
  • +
  • Curso

Captura de tela em 2013-11-22 14:30:09

Captura de tela em 2013-11-22 14:30:58

Captura de tela em 2013-11-22 14:30:42

Esta Aula pertence ao Curso de Gestão de Trânsito  oferecido pela Ensino Nacional

certificado1

O QUE É SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO?
O órgão que classifica as placas é o CIRETRAN.
O que é:
• A sinalização viária é um meio de comunicação que tem como objetivo aumentar a segurança e manter o fluxo de tráfego em ordem.

Tipos de Sinalização:
• A sinalização pode ser: vertical (placas de sinalização), horizontal (marcas viárias como a faixa de pedestres), dispositivos de sinalização auxiliar (ex: cones), luminosos (semáforo), sonoros (silvos de apito) e gestos da polícia ou agente de trânsito e do condutor (sinais com braços).

Objetivo:
• É através da sinalização que se regula, adverte, orienta, informa e controla a circulação de veículos e pedestres nas vias.
• Os artigos do Código de Trânsito Brasileiro que tratam da sinalização do trânsito estão no Capítulo VII.

TIPOS DE SINALIZAÇÃO
Sonora
Pode ser por buzina, apito (agente de trânsito), ou por sirene (veículo de emergência).

Luminosa
Faróis, semáforo, lanternas e setas de veículos, adesivos retro refletores e luzes de alerta intermitentes (veículo de emergência).
Vertical
São placas fixadas em postes ou suportes verticais nas vias.
Horizontal
São faixas e símbolos pintados nas vias, e também em áreas reservadas de estacionamento e guias de calçadas.

VEJA AGORA O SIGNIFICADO DA SINALIZAÇÃO SONORA:
Definição:
São os sons por apito emitidos exclusivamente por agentes de autoridade de trânsito para indicar ou orientar o direito de passagem dos veículos ou pedestres.
Obs: Eles se sobrepõem sobre as outras sinalizações.

Significado:
• Um silvo breve: siga (liberar o trânsito na direção ou sentido indicado pelo agente).
• Dois silvos breves: pare (parada obrigatória).
• Um silvo longo: diminua a marcha.
Obs: Os sinais sonoros sempre devem ser acompanhados por gestos dos agentes de trânsito.

SINALIZAÇÃO LUMINOSA
A sinalização luminosa é uma importante parte do trânsito. Ela pode ser de regulamentação ou de advertência.
Sinalização Luminosa
• Podem ser luzes acionadas alternada ou intermitentemente com função de controlar os deslocamentos.
• Podem ser sinalização de regulamentação ou de advertência.

Regulamentação:
Tem o objetivo de efetuar o controle do trânsito em um cruzamento ou via (através de indicações luminosas).
Isso é feito alternando o direito de passagem do fluxo de veículos e/ou pedestres.

Sinalização para pedestres
• Vermelho: indicam que os pedestres não podem passar.
• Vermelho intermitente: pedestres não podem começar a cruzar a via e os que já haviam iniciado na fase verde devem se deslocar o mais breve possível para o local seguro mais próximo.
• Verde: pedestres podem passar.

Para veículos
• Vermelho: obrigatório parar.
• Amarela: indica “atenção”. O condutor deve parar o veículo, salvo se isso resultar em situação de perigo para os veículos que vêm atrás.
• Verde: indica permissão para prosseguir.

Podem ser:
• Composto de três indicações luminosas: o acendimento deve ser na sequência: verde, amarelo, vermelho e retornando ao verde.
• Composto de duas indicações luminosas: para uso em controles de acesso como praças de pedágio.
• Com símbolos (isolados ou integrando um semáforo de duas ou três indicações luminosas): podem indicar direção controlada, controle ou faixa reversível, ou ainda, direção livre.

Advertência
• Tem o objetivo de advertir a existência de obstáculo ou situação perigosa.
• O condutor deve adotar medidas de precaução.
• Uma ou duas luzes na cor amarela, de funcionamento intermitente ou piscante (duas luzes).
• Para veículos são compostos de duas ou três luzes de formato circular.
• Já para pedestres, são duas luzes de formato quadrado.

SINALIZAÇÃO HORIZONTAL
• Sistema que utiliza linhas, marcações, símbolos e legendas, podendo ser pintados ou postos sobre o pavimento das vias.
• Serve para complementar advertências e indicações, sendo usada em alguns casos independentemente.
• A sinalização horizontal pode ser composta de: setas, palavras, números, símbolos, tachas, catadióptricos (olho de gato) e faixas.
• Os traçados horizontais podem ser de padrão contínuo, tracejado ou seccionado, ou ainda ser símbolos e legendas.
• A sinalização horizontal pode ser nas seguintes cores: amarela, vermelha, branca, azul ou preta.
• A sinalização pode ser classificada em: marcas longitudinais, transversais, de canalização, de delimitação e controle de estacionamento e/ou parada e inscrições no pavimento.
• Você sabe a diferença entre as linhas brancas e as amarelas pintadas nas vias?
• As brancas sempre vão estar em vias de sentido único, enquanto que as amarelas em vias de sentido oposto.
• As linhas tracejadas permitem a mudança de faixa (no caso das brancas) e permitem ultrapassagem (linhas amarelas).
• Já as linhas contínuas indicam que é proibido mudar de faixa de circulação (brancas) e proibido ultrapassar (amarelas).
• Essas regras valem tanto em rodovias quanto no perímetro urbano (cidades).

SINALIZAÇÃO VERTICAL
Placas de Sinalização
As placas normalmente ficam na posição vertical, fixadas ao lado ou suspensas sobre a pista, e transmitem mensagens de caráter permanente através de símbolos ou legendas legalmente instituídas.

As placas ajudam a:
• Regulamentar obrigações, limitações, proibições ou restrições ao longo da via;
• Advertir sobre perigos na via;
• Alertar sobre a proximidade de escolas, passagens de pedestres, etc.;
• Indicar direções, pontos de interesse, logradouros, entre outros.
• Para ser eficiente, a placa deve: estar colocada corretamente no campo visual do condutor, deve possuir clareza na mensagem transmitida e ser legível.

Classificação dos Sinais de Trânsito
São classificados de acordo com sua função:
• Sinais de Regulamentação
• Sinais de Advertência
• Sinais de Indicação

Sinais de Regulamentação
• Sua função é informar aos condutores da via sobre as limitações, obrigações e proibições no uso das vias.
• Desrespeitar essas placas constitui infração de trânsito.
• São de formato circular (exceto a de Pare e Dê a preferência), com fundo branco, letras e símbolos na cor preta.
• A orla (borda) na cor vermelha, assim como uma tarja que corta a placa, também na cor vermelha, indicando proibição.
• Ex: placa de proibido estacionar.

Sinais de Advertência
• Sua função é alertar para condições que podem ser perigosas.
• São sinais de recomendação.
• Podem ser usados para a recomendação das seguintes circunstâncias: curvas, interseções, mudança de condições da pista, travessias, obras, advertência da exigência de dispositivos de controle (como parada obrigatória).
• São de formato retangular, com o fundo na cor amarela, letras e símbolos na cor preta, orla externa amarela e interna preta.
Obs: Não obedecer placas de advertência não é infração de trânsito, mas no caso de um acidente, por exemplo, a não obediência pode se tornar um agravante.

Sinais de Indicação
• Sua função é identificar a via, destinos e locais de interesse, orientando os condutores quanto ao seu percurso, distâncias e serviços auxiliares.
• Às vezes pode ter função de educar o usuário.
• Possuem diversos formatos e cores.

Essas placas podem ser:
• Placas de identificação de rodovias: com fundo branco, orla e legendas pretas.
• Placas de indicação de cidades: com fundo azul, tarjas e letras pretas.
• Placas de orientação de destinos: com fundo verde, orlas branca/verde e legendas brancas.
• Placas indicativas de distância: com fundo verde, orlas branca/verde e legendas brancas.
• Placas educativas: com fundo branco, orla e legendas pretas.
• Placas indicativas de serviços auxiliares e atrativos turísticos: com o fundo azul, quadro interno branco, seta branca, legenda branca e símbolo preto.
• Placas para pedestres.
• Pictogramas de marcos referenciais de atrativos turísticos.
• Placas de obras: são idênticas às de advertência. A diferença fica por conta da substituição do fundo amarelo pelo fundo laranja amarelado. São de caráter temporário.

Placas de Trânsito
Nesta página do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) você pode conhecer quais são os tipos de placas de trânsito que existem.
Clique em cada opção para conhecer as diversas placas de sinalização.

SINALIZAÇÃO POR GESTOS
Os gestos podem ser feitos por agentes da autoridade de trânsito ou por condutores de veículos.
1 – Gestos de Condutores e Agentes de Trânsito
• Gestos de condutores: são movimentos de braços, para orientar ou indicar uma manobra de mudança de direção, redução de velocidade ou parada.
• Gestos de agentes da autoridade de trânsito: são movimentos de braços para orientar ou indicar o direito de passagem dos veículos e pedestres ou emitir ordens.
Obs: Estes gestos estão previstos no Anexo II do CTB, regulamentado pela Resolução 160/04 do CONTRAN.

2 – Braço levantado verticalmente com a palma da mão para frente:
• Ordem de parada obrigatória para todos os veículos.
• Se executada em interseções, os veículos que já se encontram nela não são obrigados a parar.

3 – Braços estendidos horizontalmente com a palma da mão voltada para frente:
• Ordem de parada para todos os veículos transitando em direções que cortem em ortogonal a direção indicada pelos braços estendidos, em qualquer sentido de deslocamento.

4 – Braço estendido horizontalmente com a palma da mão para frente, do lado do trânsito em que se destina:
• Ordem de parada para todos os veículos que venham de direções que cortem em ortogonal a direção indicada pelo braço estendido, em qualquer sentido de deslocamento.

5 – Ordem para diminuir velocidade:
• Braço estendido horizontalmente com a palma da mão voltada para baixo, fazendo movimentos verticais.

6 – Ordem de parada para os veículos aos quais a luz é dirigida:
• Braço estendido horizontalmente, agitando uma luz vermelha para um determinado veículo.

7 – Ordem de seguir:
• Braço levantado, com os movimentos de antebraço, da frente para trás, com a palma da mão voltada para trás.