Técnicas de Fotografia

  • Imagens da Aula
  • +
  • +
  • Curso

Captura de tela em 2013-10-18 14:11:17

Captura de tela em 2013-10-18 14:12:22

Captura de tela em 2013-10-18 14:12:34

Esta Aula pertence ao Curso de Fotografia Digital oferecido pela Ensino Nacional

certificado1

Técnicas de Fotografia

Áreas da Fotografia: seus usos mais comuns
Retratos

O que antes era apenas um registro em preto e branco, hoje é amparado por técnicas de maquiagem, luz, ângulos, cenários, enfim, diversos são os recursos para melhorar a representação da imagem pessoal. As novidades nessa área são profissionais se especializando em retratos de crianças e de recém nascidos. Algumas dicas importantes para bons retratos: foque nos olhos, busque a iluminação correta e enquadre a pessoa nas laterais, não no centro.

Retratos de animais
Claro que não se pode esquecer a diferença entre fotografar animais selvagens e domésticos. O foco aqui é para animais de estimação. É interessante estar no mesmo nível deles, então não tenha medo de se agachar ou deitar no chão. Não insista em fotos posadas, são quase impossíveis. Aproveite enquanto eles dormem ou brincam, foque na área dos olhos ou do focinho e lembre-se de não usar flash. A interação com humanos é bem vinda

Paisagem
O que não pode faltar em boas fotos de paisagem, quando retratam o horizonte, é ele estar reto. A sensação que o horizonte torto provoca costuma ser inquietante. É importante selecionar o que você deseja que apareça na imagem, para que ela não fique poluída com elementos desnecessários. As dicas básicas são: caprichar no enquadramento (baseie-se na regra dos terços) e aproveitar as horas mágicas (você confere as duas no módulo Introdução à Fotografia”).

Fotojornalismo
As imagens fotojornalísticas servem para contar uma história e, mais do que as outras, pretendem ser vistas como uma interpretação fiel da realidade. Para o fotojornalismo, as prioridades sofreram modificações de acordo com a evolução da sociedade e dos meios de comunicação. A popularização da fotografia, as novas tecnologias (como o Instagram, por exemplo), a crescente interação dos meios de comunicação com os consumidores de informação, entre outros, são fatores que estão modificando o fotojornalismo.

Publicidade
Além de ter como objetivo básico vender o produto anunciado, a fotografia publicitária busca agregar valores ao produto. Os valores agregados dependem do público ao qual ele é direcionado. Vale tudo para tentar vender: uso de técnicas de iluminação, maquiagem, manipulação da imagem em programas de edição, entre outros recursos. A fotografia de moda e culinária são duas especialidades. Geralmente o publicitário está envolvido no processo de criação da imagem.

Eventos
Não é novo o interesse em contratar profissionais para registrar momentos importantes como casamentos, por exemplo. A novidade é que os fotógrafos de casamentos e eventos deste tipo têm se especializado e investido também em composições criativas, para fugir dos lugares comuns neste tipo de fotografia. Para os demais eventos, há fotógrafos especializados em cada uma das possibilidades: shows, teatro, festas infantis, enfim, qualquer tipo de evento.

Fotografia conceitual
O objetivo neste tipo de fotografia é transmitir uma mensagem, um sentimento, uma ideia, ou simplesmente causar impacto. Geralmente os fotógrafos conceituais usam a fotografia como meio de expressão e trabalham com poucos elementos. A imagem fotográfica é vista como uma obra de arte. Há algumas que são impressas em papel especial, assinadas, com tiragem limitada, emolduradas e vendidas em galerias de arte especializadas.
Outros tipos de fotografia são a fotografia de ação (esportes, por exemplo), a subaquática, a aérea, a macrofotografia (detalhes) e a microfotografia (coisas invisíveis a olho nu, usada também em medicina).

Efeitos e técnicas fotográficas
Preto e Branco
As imagens em P&B geralmente têm conotação mais dramática e intensa. O olhar do espectador não é distraído pelas cores e pode se concentrar em detalhes, contrastes e sentidos. Usar P&B pode também ter o objetivo de transmitir mistério ou sobriedade.
A qualidade das imagens obtidas com filmes fotográficos em P&B é superior às imagens digitais coloridas e convertidas para P&B por programas de edição. Mas, ao fotografar com câmeras compactas digitais, melhor guardar a imagem em cores para não perder informações.

Contraluz
Esse efeito pode ser utilizado de duas maneiras: como luz de contorno ou para silhuetas. No caso de servir como luz de contorno, o sol (ou a fonte de luz) fica atrás do motivo a ser fotografado (em um ângulo indireto) e fora do alcance direto da câmera. O objeto da imagem ficará contornado pela luz.
Já para as silhuetas, a fonte de luz fica entre a câmera e o objeto num ângulo mais direto, contrastando com a claridade do fundo. A técnica é a mesma, o que muda é o ângulo da luz, do objeto e da câmera.

Lens flare
Quando apareceu pela primeira vez era visto como um defeito na imagem, mas hoje é usado como um efeito estético. Lens flare são reflexos que aparecem na fotografia quando uma fonte de luz está posicionada de frente para a câmera e consegue entrar pela lente. Dependendo do ângulo de entrada da luz, a imagem fica com círculos posicionados em direção à luz.

Bokeh
É deixar o objeto tema da imagem focado e desfocar o resto. Este resto pode ser somente o segundo plano (fundo) ou toda a imagem, com exceção do objeto. Sem câmeras profissionais, fica mais fácil fazer esse efeito se o fotógrafo estiver perto do objeto a ser focado e quanto maior a distância entre o objeto e o segundo plano, melhor.
Se a parte desfocada tiver pontos de luz, eles parecerão bolinhas ou polígonos.
É um efeito que depende da objetiva, ou seja, das lentes, por isso nem sempre é possível fazê-lo com compactas. Assim como alguns dos outros efeitos, também é possível imitar o efeito bokeh em programas de edição, mas o resultado que se obtém é inferior em qualidade.

Efeitos de exposição
Longa Exposição
São imagens em que a velocidade do obturador é mais lenta, deixando o sensor (ou filme) exposto à luz por mais tempo. Pode ser usada quando o ambiente está pouco iluminado ou para obterem-se vários efeitos, como linhas de luz feitas por carros em movimento, por exemplo. O ideal é usar um tripé e um disparador, para que a câmera não sofra nenhum tipo de movimento durante a exposição. Mas é possível tentar o efeito sem esses equipamentos, se sua câmera permitir regulagem manual de obturador.
Panning
É o registro de um objeto em movimento, em foco, mas com o fundo desfocado. É um efeito que exige prática para dar certo: enquanto clica, o fotógrafo deve mover a máquina e acompanhar o objeto em movimento. Assim, o objeto fica nítido enquanto o fundo aparece “borrado”. Geralmente funciona melhor com veículos com rodas, porque o movimento de pernas ou patas pode ficar disforme. A velocidade do obturador deve ser em torno de um segundo.Técnicas de Edição de Imagens
Com o frequente uso de programas de manipulação de imagens, a fotografia perde cada dia mais seu caráter de representação do real. Mesmo imagens que deveriam ser o “retrato fiel” do mundo atual podem ter sido modificadas.
Estas alterações, ou “melhoramentos” das imagens eram antes reservados apenas para as imagens publicitárias. Depois a manipulação foi ganhando espaço nas revistas de moda, de viagens, de famosos, enfim…
Com a popularização da fotografia, é difícil encontrar hoje algum utilizador de redes sociais que não faça uso de programas de edição para melhorar sua própria imagem. Neste caso também é importante não cometer exageros.
Se o objetivo é usar uma fotografia como base para uma obra artística, solte sua criatividade. Há várias pessoas que manipulam imagens com objetivos artísticos. Mas não encare o resultado como uma versão da realidade.
Em imagens que se pronunciam como retratos da realidade, o que se pode fazer é tratar a imagem, diferente de manipular. O tratamento da imagem inclui o reenquadramento e a eliminação de reflexos, por exemplo.
No site ao lado você aprende como tratar ou manipular suas imagens digitais sem que elas percam a qualidade original. Você confere também diversas ferramentas e dicas sobre como editar melhor suas imagens.
As dicas são para o aplicativo Photoshop, mas há diversos outros programas para manipulação de imagens como Gimp, Picasa, Photoscape, entre muitos outros. Você encontra alguns gratuitos para download na internet.

Dicas gerais sobre fotografia
Depois de aprender essas técnicas de fotografia, saiba outras coisas que também são importantes.

  • Seja criativo
    Fuja dos clichês. Autorretratos no espelho e fotos da própria sombra podem parecer legais e até servirem como aprendizado, mas saiba que não têm nada de originalidade.
  • Inove
    Teste novos ângulos, mude o cenário, a iluminação, não tenha medo de testar ideias que parecem malucas, os resultados podem ser interessantes!
  • Aprenda
    Tenha em mente que o aprendizado em fotografia nunca termina. Quando você achar que domina todas as técnicas, novas aparecerão.
  • Conheça e inspire-se
    Pesquise sobre fotografia. Além de efeitos e técnicas, é bom conhecer o estilo de outros fotógrafos, sejam eles famosos ou não.
  • Fotografe com critério
    Mesmo que sejam imagens digitais, fáceis e rápidas de serem obtidas e apagadas, não clique sem parar. Pense e componha sua imagem.
Além da técnica
Há o famoso ditado: “uma imagem fala mais que mil palavras”. Mas e o que é uma imagem? Ela é uma representação da realidade, já que o que vemos é a captação da luz refletida pelos objetos. Na imagem fotográfica, com o uso de diversas técnicas, a realidade pode ser representada de diversas formas, com os mais variados objetivos como informar, comover ou escandalizar, por exemplo.
Mas, mesmo que o autor da imagem tenha claros quais são seus objetivos e o que deseja causar com uma imagem, o conteúdo dela sempre será subjetivo. Isso porque cada espectador tem seu imaginário pessoal, ou seja, vai interpretar a imagem de forma diferente. A mesma imagem terá cargas emocionais diferentes para cada pessoa que a interpretar.
A interpretação da imagem ao lado, por exemplo, dependerá da vivência de cada um. Mesmo que a legenda diga que a fotografia foi feita na Coreia do Norte e que os balões eram para a celebração dos cem anos do fundador do país (morto em 1994), cada pessoa terá um entendimento único sobre a cena representada. A imagem foi feita pela russa Ilya Petalev em 2012.
Na verdade, o conhecimento sobre o contexto da imagem também é subjetivo. Outros aspectos podem ser apreendidos num primeiro olhar, aspectos que dependem mais de sentimentos que do conhecimento da história ou origem da cena.
Por estes e outros motivos que as imagens são interpretadas de variadas formas por diferentes pessoas.
Outro fator que influencia na forma como uma imagem será interpretada é a proximidade com a cena retratada. Se a imagem representasse alguma tragédia nacional, por exemplo, a ligação seria muito mais forte, por ser próxima. A proximidade é um dos fatores que ajuda a tornar a cena “mais real”. Assim também é com imagens de coisas ou pessoas que gostamos. Quando há uma ligação emocional, a interpretação da imagem é diferente.
Às vezes não importa se o enquadramento está bom ou se a iluminação é favorável, o que vale é a emoção registrada. A técnica assume um papel secundário na composição da imagem, já que a imagem passa a ser a representação de uma memória, de um momento especial. Há imagens que fazem parte de um “inconsciente coletivo”, como a imagem da figura materna, por exemplo, que sempre despertarão sentimentos.
A publicidade sabe disso e usa as informações a seu favor. As imagens publicitárias são produzidas com base em vários conceitos e o apelo publicitário vai muito além da simples manipulação da imagem. A criação de necessidades e a agregação de valores aos produtos são apenas dois dos artifícios dos quais os publicitários se valem para vender uma imagem. Faça um teste e analise as imagens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *