Técnicas de Memorização

  • Imagens da Aula
  • +
  • +
  • Curso

Captura de tela em 2013-10-09 13:47:44

Captura de tela em 2013-10-09 13:49:14

Captura de tela em 2013-10-09 13:49:30

Esta Aula pertence ao Curso de Memorização e Leitura Dinâmica  oferecido pela Ensino Nacional

certificado1

TÉCNICAS DE MEMORIZAÇÃO
INTRODUÇÃO
A retenção e recuperação de informações é essencial para diversos tipos de aprendizagem.
Veja os tipos de memória!
TIPOS DE MEMÓRIA QUANTO A DURAÇÃO
São muitos os tipos de memória, genericamente pode-se classificar a memória em:
Memória ultra-rápida: retenção não dura mais do que alguns segundos.
Memória de curto prazo: dura minutos ou horas e nos dá sentido do momento presente.
Memória de longo prazo: dura dias, meses ou anos, estabelece traços duradouros.
O processo de armazenamento de novas informações na memória de longa duração é chamado de consolidação. A memória para datas ou fatos históricos é mais fácil de ser formada, mas é facilmente esquecida. Já a memória para aprendizagem e habilidades exige repetição e prática.
TÉCNICAS PRÁTICAS
Aprenda algumas técnicas de memorização. Escolha qual é melhor para você ou use todas elas!
• Crie imagens mentais: se você tem facilidade para decorar imagens, tente relacionar o que deseja memorizar com uma imagem. Assim, quando você lembrar na imagem, lembrará também da informação.
• Use palavras-chave: se você precisa lembrar várias informações, resuma cada uma delas a apenas uma palavra-chave, para que, ao lembrar esse termo, você lembre do assunto.
• Técnica das iniciais: algumas pessoas conseguem decorar dados com mais facilidade se as iniciais deles formarem palavras fáceis de memorizar. Para isso, você pode usar sinônimos ou trocar as palavras de lugar.
• Técnica dos números: se você tem mais facilidade para lembrar números do que palavras, esta é uma boa técnica. Você pode transformar em números o conjunto de informações que deseja lembrar.
• Rimas e jogos: São bons instrumentos de memorização, por isso são também usados muitas vezes no ensino infantil. Se funciona para você, transforme o que deseja lembrar em rimas ou jogos.
Por mais que existam diversas técnicas e dicas eficientes para melhorar a memorização, há etapas do processo que ainda são um mistério. A memória pode ser construída não somente a partir informações adquiridas de forma visual ou auditiva. Há diversos tipos de memória, como a olfativa, a tátil e até a emocional.
DICAS PARA ESTUDOS, PROVAS E CONCURSOS
Organização
Liste conteúdos e selecione o material que você usará para estudar. Os assuntos devem ser separados de acordo com a necessidade pessoal de estudo e revisão, assim é mais fácil saber quais matérias precisam de mais tempo de estudo.
Depois, faça um teste para saber quanto tempo você leva para estudar determinado assunto. Assim você pode contar as páginas que precisa estudar e dividi-las pelas horas disponíveis para estudo. Separe também um tempo para revisão.
Aprender a estudar
De nada adianta organizar e cumprir uma agenda se você vai apenas ler os conteúdos. Para estudar você precisa tempo, concentração e dedicação. Fazer resumos do conteúdo é uma forma interessante de saber se você entendeu mesmo ou se só passou os olhos pelas folhas. Uma forma de resumo é o fichamento, que pode fornecer uma ideia central da essência do texto.
Repetição
Para guardar conceitos, a repetição é uma boa estratégia. Não se canse de fazer simulados e exercícios. Para decorar uma fórmula, por exemplo, uma dica é fazer cálculos utilizando-a a cada cinco horas durante quatro dias. Assim aumentam as chances da fórmula se tornar uma memória de longa duração. Mas esse tipo de memorização deve ser construído com base em conhecimento, por isso é preciso também compreender a fórmula e não apenas decorar por repetição.
Evite o Branco
O famoso “deu um branco” pode ser um sinal de que o organismo não está bem. Para evitar que o esquecimento repentino aconteça com você, cuide bem da sua saúde e do seu corpo. Alimente-se bem (não pule refeições), tenha boas noites de sono (ideal são oito horas) e não esqueça das horas de lazer.
Durante suas horas de lazer, uma dica é assistir (ou ver outra vez) o filme “O brilho eterno de uma mente sem lembranças”. É uma abordagem interessante sobre os labirintos da memória. Há também diversos livros que abordam o assunto com diferentes perspectivas.
OS ERROS MAIS COMUNS
• Falta de paciência: querer aprender tudo com apenas uma leitura. A primeira leitura não serve para memorização, ela apenas ajuda a preparar a memória para a segunda leitura que dará iniciação à fixação do conteúdo. Por isso, para memorizar, leia e releia várias vezes.
• Estudar só o que gosta: a dica é intercalar matérias que você gosta e tem mais facilidade com as que não gosta ou que tem mais dificuldade.
• Não esclarecer dúvidas: não deixe de tirar suas dúvidas. Você nunca sabe o que pode ser cobrado na prova. Esteja preparado.
• Não parar para descansar: Para que o processo de memorização seja efetivo, o cérebro precisa estar descansado.
• Não criar hábito: Ter uma rotina de estudos é básico para que a memória seja estimulada sempre.
• Estar aberto a distrações: A escolha do local de estudos é muito importante. Ele deve estar a salvo de interrupções. Deixar o celular ligado é um dos erros mais comuns cometidos por estudantes. Quando estudam no computador, deixar páginas desnecessárias abertas, como o facebook, por exemplo, é o que mais atrapalha na concentração e no processo de memorização.
• Fazer anotações ruins: é necessário que você faça anotações eficientes. Não adianta nada anotar se depois não vai entender o que escreveu ou o que quis dizer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *